A Dança de Salão - Aluno A Arte da Dança JF

O que dizer da Dança de Salão? Na verdade tenho algo a dizer sobre esta dança que me realiza tanto, que se tornou indispensável para minha vida.

Foram várias as fases que passei na minha caminhada pela dança de salão. Fui aluna iniciante por um tempo, onde tive dificuldades, dúvidas comuns e constantes. Depois fui me desenvolvendo gradativamente. Por um tempo participei de um grupo de dança, onde conheci um outro lado, o de apresentações e coreografias, foi bom, mas vi que o que acredito na dança é no prazer que ela proporciona, sem a cobrança de produtividade. Hoje me encontro na posição de professora, posição esta que se apresentou para mim e que encarei com o maior carinho, venho me dedicando a cada dia e espero que esteja podendo transmitir tudo  que acredito e sinto pela dança a meu alunos.

Forró, Bolero, Samba, Tango são ritmos a serem trabalhados na dança de salão, mas serão somente “ritmos soltos” se os dançarinos se limitarem a reproduzir passos ensinados em aulas. É preciso sentir a música, a parceria com o cavalheiro e dama, sentir a dança como todo um conjunto de sensações, de comandos delicados e deixar fluir, assim surgirá a dança de salão em sua verdadeira essência.

Dança para mim é a expressão mais verdadeira da felicidade. É liberar sentimentos, é prazer, é disciplina, é fazer amigos, é harmonia, é compartilhar, é doar-se ao comando do cavalheiro e confiar, é ouvir o som da música e deixar-se levar, é relaxar depois de um dia de trabalho produtivo, é trocar experiências, é mais do que uma atividade física é uma filosofia de vida.